terça-feira, 29 de julho de 2008

É segredo...

É segredo e eu não posso contar, também não dá nem pra explicar! Éramos frágeis e incapazes aquela hora. Falo a verdade, fui molhada como uma esponja e torcida até que a última lágrima escorrece. Ouvimos histórias, abraçávamos uns aos outros, nos apoiávamos, precisávamos sempre de um abraço, um consolo; pois vemos, eu tenho certeza, nos deparamos com todos os nossos medos. Olhamos para nossas vidas e revelamos a barbárie que éramos! A brutalidade, a insensibilidade que convivíamos nos nossos dias... A dor bateu, a dor bateu forte! A vontade que me dava era a de correr pros braços da minha família e pedir perdão, perdão pelo que eu sou, perdão pelo que eu fazía! Poder fazê-lo antes que não houvesse tempo, antes que viesse o último dia de vida deles, dos meus amigos, tudo. Eu parei de pensar e comecei a sentir, estou sensível agora, sei reconhecer um sorriso quando me é dado, reconheço o trabalho que dou a eles, reconheço que errei, reconheço os meus acertos. Eu levanto a cabeça agora e posso dizer, tudo pra que meu dia termine bem, "eu sou uma guerreira, eu lutei pelo que eu quis." Eu conquistei muitas coisas na minha vida e chegou a hora de parar de brincar de garota carente, eu não quero mimos, quero sentimentos, eu não perco mais meu tempo com o que me destroía, facas agora estão aposentadas! Só meu pé que realmente ainda dói, é verdade, mas isso também vai passar.

Eu ganhei muuuuuuitas cartas este final de semana, quando estávamos naquele momento perpétuo de reflexão, caiu em mim um pacote grande e eram vocês minhas crianças, demonstrando seu carinho por mim; era uma sacola amarela carregada de lembranças boas, foram cartas da minha mãe, da Patá, da Tati, do meu pai, da Maria(tia/madrinha), do Janison, da Natoka, da Juh, do Luizinho (meu afilhadindo), do Franklin (60cm mais ou menos), da Aline (to na dúvida quem seja ela... quería saber pra agradecê-la), da Soninha, etc...
Minha mãe mandou meu ursinho que ela teve que me dar quando era criança pra que eu parasse de carregar meu cachorro (kako) pra cima e pra baixo rsrs, desde então somos inseparáveis. Essas lembranças sim são minha herança... meu tesouro...
Enfim, essa postagem eu dedico aos meus grandes amigos, os que estavam lá do meu lado na hora e os que não puderam estar. À minha família principalmente, meus verdadeiros amigos, que me amam e que me esperam.

Eu não quero deixar pra amanhã, EU AMO VOCÊS, nada mais me importa na vida, se vocês eu não tiver!


CONTRUIREMOS UM NOVO TEMPLO!!!

2 comentários:

Nathalia Barbosa disse...

Sensacional!
vejo que esse retiro muda mesmo corações... não podia falar oq aconteceu mas vc já falo tudo... kkk. Deu mais vontade de ir.

Fico feliz em ver vc feliz Nuzinhaaa! =]

Te amo sempre!
ahhh e cuida do pé...

Manuela disse...

Valeu Natokaaa =D
hahahahaha eu num disse tudo não =P vixi! Tem muuuuuuuuuiya coisa ainda!
Ontem fui no ortopedista e to usando tornozeleira ortopédica, fazendo compressa e tomando remédio. Agora ai o meu pézinho, aiai ai o meu pézinho huahauhauha

Estou muito feliz e morrendo de saudade de vcs!!!

Eu te amo!!!