segunda-feira, 2 de novembro de 2009

Relativo, tão relativo que me perco!

Eu deveria viver mais, sério.
Eu fico chocada quando vejo a felicidade na mão das pessoas e elas não aproveitam, eu fico chocada com essa auto penitência de domingo à tarde, eu acho que eu deveria fazer como todo mundo: seria sentar no sofá e assistir o Faustão do lado do namorado, mas, sei lá... Eu olho pro lado e não era bem a parede que eu gostaria de ver, eu queria ver alguém feliz, ou simplesmente... sei lá...
Eu sei bem o que eu quero falar, mas é que tem horas que tudo me vêm à garganta, na ponta da língua, só que a vontade de dizer e o sistema nervoso funcionam melhor do que a capacidade da língua de falar, daí tropeça tudo, e nessa hora eu sei lá... É melhor ficar quieta e relaxar, isso acontece sempre não é: Então tá, uma vez a mais não faz diferença.
O que posso dizer agora é que eu sei o que eu quero, mas, nessa tarde de domingo eu sei lá... Só lá que eu sei, mas eu não sei onde fica lá... Lá pode ser daqui a alguns passos, lá pode ser daqui a uns 30 minutos, lá pode ser longe a anos. Lá, é lá que eu quero, soa mal mas é assim, a vida não é tão bonita, nem tudo deve estar certo, eu sou só um pouco confusa, mas é que aqui eu não sei. Agora da saudade de você e de mim, mas aqui e agora eu não sei, eu sei lá...
Eu sei, eu devia viver mais e pensar menos, eu devia falar mais e ouvir menos, eu devia chorar menos e sorrir mais, mas nada ainda é bom e bonito aqui, o que eu tenho a oferecer a não ser um círculo de indas e vindas, voltas em torno de um pensamento. Você voltaria pra uma pessoa que te magoou sem querer e que não tem nada a oferecer a não ser amizade, será que dá certo... será que não...
Enquanto esse roda muinho não abre, enquanto ele não passa, eu não sei o que fazer, eu sei lá...

3 comentários:

Nathalia Barbosa disse...

E eu acho q vc é uma das pessoas mais maravilhosas que eu já conheci. Suas confusões são normais, eu tambem tenho. E as vezes tambem penso como vc, mas essa é a fuga: escrever tudo que sente e se sentir aliviada depois, como se tivesse desabafado ao computador.
Quer saber? Eu voltaria e aproveitaria toda a amizade que coseguisse. Se isso fosse sincero, daria certo, certeza... E certeza eu tenho que é ^^
Vc me inspira!

Querido Blog, disse...

Eu quero você do meu lado pra sempre.
Mas, eu quero você o mais um monte de gente do meu lado pra sempre. Será que dá certo?
Quer dizer, será dá pra comungar todo mundo nesse amor fraterno?

Eric Bustamante disse...

Virgem Santa! Você está deveras confusa heim. Mas não se assuste: É a coisa mais normal que existe. Fomos amaldiçoados com um cérebro “deste tamanho”; o que nos obriga a pensar. De tanto pensar, descobrimos que não estamos contentes. Nada do que fazemos fica ao nosso contento. Só estamos felizes quando esquecemos que pensamos...